ESCREVER, DEMÔNIO PERVERSO

Curso livre de escrita e planejamento de narrativas longas

Esse curso livre é para quem tem vontade de escrever narrativas longas (novelas, romances) sem se perder no caminho. Partindo da ideia blanchotiana de que cada romance prevê um pacto silencioso com o demônio perverso da escrita, o qual tem suas próprias necessidades e exigências, essa oficina abordará técnicas de escrita literária e pequenas obsessões necessárias ao intento de escrever uma narrativa longa.

Calma, não é uma questão de exorcismo. Ao contrário. É preciso aprender a lidar com o demônio da escrita no dia a dia, conhecer os termos do pacto que você fixou com ele, mantê-lo perto o bastante mas nunca o suficiente para colocar sua escrita em risco. Para que ele não o leve à sensação de que é impossível escrever o romance que você quer escrever. A angústia, claro, não é gratuita: em algum lugar, esse romance já existe. Só que você ainda não está pronto para escrever o livro que escreverá. Ninguém nunca está. É preciso tornar-se.

A seguir, mais informações sobre a oficina: um pouquinho da metodologia, breve currículo, datas e local, formulário de contato e, por fim, a programação dos encontros. Aguardo o seu contato!

VAMOS JUNTOS?

A ideia é abordar a narrativa longa como o encontro entre nosso ímpeto de contar e as ferramentas que temos para tal. Os encontros foram pensados para ampliar as ferramentas de cada participante, partindo de suas referências e desejos. Indo buscar, nos livros já escritos, no estudo de gêneros históricos, nos livros de referência, âncoras para cada livro porvir.

Tudo voltado para que você entenda as várias dimensões do seu projeto e, no caminho, junte as ferramentas necessárias para realizá-lo.

_____________________

SOBRE MIM

sheyla cristinaMeu nome é Sheyla Smanioto, sou formada em Estudos Literários e tenho mestrado em Teoria Literária, ambos pela Unicamp. No mestrado, estudei a relação entre o corpo e a criação literária a partir de Blanchot e Artaud. Sou autora do livro de poemas Dentro e folha (2012), e meu romance Desesterro venceu o Prêmio Sesc de Literatura 2015 e será publicado em 2015 pela Record.

Participei da Coleção Incubadora Cultural com a peça No ponto cego, vencedora do IV Concurso Jovens Dramaturgos do Sesc. E da coletânea de jovens dramaturgos com a peça Salto Para, resultado da minha participação na 5ª turma do Núcleo de Dramaturgia do SESI/British Council. Fui produtora e roteirista do web documentário Osso da fala, feito em parceria com Raphael Picerni e premiado pelo Rumos Itaú Cultural Cinema e Vídeo.

___________________

DIAS, HORÁRIOS E VALORES

sp casadacarlaO primeiro encontro será dia 12/09. Serão 10 encontros, aos sábados das 16h às 19h, em ambiente íntimo próximo ao metrô Trianon-MASP. Com plantão para dúvidas e acompanhamento individual, tudo agendado, das 15h às 16h. Vagas limitadas, para garantir a singularidade no acompanhamento dos projetos. O investimento será de R$500 (pode ser cheque, dinheiro ou depósito, em até 2x).

_____________________

INSCRIÇÕES

_____________________

PROGRAMAÇÃO

ENCONTRO I: os termos do pacto ou “como eu escrevo?”
Após uma apresentação da oficina, começaremos os encontros com a análise conjunta dos textos trazidos por vocês, participantes. Nesta análise de excertos significativos, buscaremos identificar ferramentas que vocês, mesmo instintivamente, utilizam. A ideia é começar detectando pontos fortes e pontos fracos que guiarão os nossos próximos encontros.

ENCONTRO II: trabalhando com o demônio ao lado ou “como eu quero escrever?”
As pequenas obsessões são o mapa do ouro! Quais são as suas? Como trabalhar a partir delas? Nesse encontro trabalharemos a criação de um painel de referências, a importância da leitura atenta para buscar ferramentas novas, a utilização de livros de referência na criação, além de algumas dicas de organização que podem facilitar nessa fase da escrita.

ENCONTRO III: um lugar para onde voltar nos momentos de crise
No terceiro encontro trabalharemos as noções de tema, assunto e linguagem a partir dos livros O romancista ingênuo e o sentimental e Neve de Orhan Pamuk. A ideia é pensar esses três aspectos como os pilares de um romance ou, como diz Pamuk, como seu “centro”.

ENCONTRO IV: um ponto de apoio para não tropeçar
No quarto encontro estudaremos os tipos de narrador e as possibilidades de perspectiva que um escritor tem à sua disposição, partindo de terminologias e do primeiro capítulo do livro Mimesis, “A cicatriz de Ulisses”, em que Auerbach analisa comparativamente as narrativas bíblica e homérica.

ENCONTRO V: um mapa para não se perder (tanto)
No quinto encontro trabalharemos a relação entre romance e narrativa a partir de Blanchot, e pensaremos a estruturação da narrativa como a construção de uma relação com o leitor a partir das noções de autor e leitor ideal, apresentadas por Umberto Eco no livro Seis passeios pelo bosque da ficção e encontráveis no livro A invenção de Morel, de Bioy Casares.

ENCONTRO VI: o fim e o começo
No sexto encontro analisaremos alguns começos e alguns fins, partindo da leitura que Ball faz de Hamlet em Para trás e para frente, em que ele analisa a criação de suspense através de recursos de antecipação da ação. Pensaremos a possibilidade de escrita de romances a partir da noção de “meta da ação”.

ENCONTRO VII: devagar e rápido + visão geral e detalhe
No sétimo encontro partiremos do elogio de Umberto Eco à lentidão e de Ítalo Calvino à rapidez para falar desses aspectos na constituição de romances. Trataremos ainda a importância da conjugação entre a visão geral e o detalhe na escrita de narrativas longas.

ENCONTRO VIII: o mundo não começou ontem
No oitavo encontro pensaremos o estudo do gênero, entendido historicamente, como ferramenta de compreensão dos meandros da escrita, e a utilização de gêneros básicos (ou “formas simples”) como base para a construção de narrativas longas. Veremos o emprego desse tipo de referência na prática a partir da leitura de Pedro Páramo.

ENCONTRO IX: tempo e montagem
No nono encontro pensaremos a questão do tempo e da montagem na constituição do romance a partir da análise desses, e dos demais aspectos já estudados, no romance Amuleto, de Bolaño.

ENCONTRO X: ponto e vírgula
O último encontro será reservado ao fechamento da oficina, com apresentação do andamento dos projetos, conclusão de aspectos que ficarem em aberto, entre outras coisas, conforme a necessidade da turma.

Anúncios