Casa

Tiveram que me contar: sou paulistana. Meu. Paulistana? Quero dizer, tudo bem corintiana. Vida loka se pá. Puta mancada dizer assim na lata. Mas também não dá pra meter o louco, guardar as caras. Ser paulistano é mesmo uma espécie de tara, eu tinha entrado em negação, saca? Os esquimós vêem dezenas de tons de branco, um frio que rasga. Eu digo sou paulistana mesmo afinal enxergo tons de cinza, mais de cem, tons de cimento também. O frio é na fala. Em São Paulo seca e chove em cada palavra.

Anúncios